Você está aqui: Página Inicial / ORGANIZADORES PRESTAM ESCLARECIMENTOS SOBRE CONCURSO LEITEIRO DE RIBEIRO JUNQUEIRA

ORGANIZADORES PRESTAM ESCLARECIMENTOS SOBRE CONCURSO LEITEIRO DE RIBEIRO JUNQUEIRA

Atendendo ao convite da Câmara, os membros da comissão organizadora prestaram esclarecimentos sobre a utilização da verba pública liberada pela Prefeitura, os pagamentos efetuados, a sobra dos recursos e o cancelamento dos shows.

Em conformidade com o Requerimento nº 38/2019, de autoria do vereador Jacques Villela, estiveram presentes à reunião ordinária da Câmara Municipal, ocorrida nesta segunda-feira (21/10), os senhores Juliano Meira e Humberto Machado Moreira, membros da comissão organizadora do 34º Concurso Leiteiro de Ribeiro Junqueira, além de Maurício Delfim Pimentel, presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais e Famílias de Ribeiro Junqueira, a fim de prestarem esclarecimentos sobre o destino da verba pública para a realização do Concurso Leiteiro de Ribeiro Junqueira, motivação do cancelamento dos shows, composição e atribuição de cada membro da comissão organizadora do evento e demais questionamentos atinentes ao tema.

Hálvaro Santos Siqueira, integrante da dupla Hálvaro e Rodrigues, encaminhou uma justificativa para o seu não comparecimento em virtude de apresentação artística em Cataguases no mesmo horário. O atual Secretário Municipal de Habitação, Leandro de Almeida Machado, também justificou sua ausência através de ofício, alegando que a convocação era indevida, por se referir a questões estranhas a sua função pública. Segundo ele, os motivos alegados na convocação não guardam pertinência com a Administração Pública.

Após a leitura do ofício, Waldair Barbosa Costa, Presidente da Câmara Municipal, manifestou-se dizendo que concordava com as alegações apresentadas pelo convocado, mas ressalvou que, se estivesse na situação dele, com seu nome envolvido em suposto sumiço de verba pública, seria o primeiro a se oferecer para comparecer à Câmara a fim de prestar esclarecimentos à população. O presidente ainda se referiu à menção feita pelo secretário sobre a devolução de recursos da Câmara para a Prefeitura com o fim expresso de realizar os concursos leiteiros de Ribeiro Junqueira e Tebas. Waldair Barbosa Costa esclareceu que os projetos referentes aos repasses para os concursos leiteiros chegaram à Câmara assinados pelo Sr. Prefeito. O parlamentar enumerou os recursos repassados pelo Legislativo ao Executivo neste ano e concluiu que a manifestação do secretário sobre esse tema não estava de acordo com o que foi feito.

Em seguida, Jacques Villela, autor do requerimento, e os demais vereadores fizeram diversos questionamentos aos convidados presentes que prestaram os seguintes esclarecimentos. Inicialmente, Maurício Delfim Pimentel informou que os membros da comissão organizadora do evento procuraram a associação, solicitando colaboração no sentido de receber os recursos que a Prefeitura Municipal destinaria para a realização do concurso leiteiro. Ele explicou que, após receber os recursos no valor de R$20.000,00 (vinte mil reais), a verba foi dividida, ficando R$8.000,00 (oito mil reais) com o Humberto Machado Moreira para custear as atividades do torneio leiteiro e R$12.000,00 (doze mil reais) foram entregues ao Juliano Meira para cobrir as despesas com a parte artística.

Humberto Machado Moreira confirmou que recebeu das mãos do Maurício Pimentel o valor de R$8.000,00 (oito mil reais) para realização do torneio leiteiro e que não assinou nenhum recibo em virtude das relações de amizade e de confiança entre ambos. Ele informou que a comissão organizadora era composta por três pessoas: ele, Juliano e Leandro Dandinho, sendo que ele e Juliano foram convidados por Leandro Dandinho para organizar o Concurso Leiteiro de Ribeiro Junqueira. Humberto Machado Moreira informou que o torneio leiteiro foi realizado normalmente, iniciando na quarta-feira e se estendendo até domingo, e que não teve nenhuma participação na contratação dos shows artísticos.

Em seguida, Juliano Meira confirmou que havia recebido o valor de R$12.000,00 (doze mil reais) para cobrir as despesas com a parte artística do evento e que também não assinou nenhum recibo. Segundo ele, assim que recebeu os recursos financeiros, foi até a residência de Leandro Dandinho para repassar os recursos com o objetivo de executar os pagamentos, seguindo o que havia sido combinado. Juliano Meira comentou que, em virtude de muita chuva, a programação artística de quinta-feira foi cancelada. Ele explicou que a decisão de cancelar toda a parte artística partiu do principal membro da comissão organizadora, Leandro Dandinho, em virtude de previsões de chuva para os demais dias, falta de patrocínio e de pagamentos dos barraqueiros. Juliano Meira acrescentou que os demais membros da comissão chegaram a propor que não houvesse cancelamento e que eles assumiriam a organização total da festa, hipótese que foi descartada por Leandro Dandinho, optando pelo cancelamento do evento,

Juliano Meira chegou a afirmar que, após o cancelamento, esteve na residência de Leandro Dandinho e percebeu que o Presidente da Câmara estava conversando com ele, mas preferiu não participar da conversa. Segundo ele, naquele momento, com os pagamentos de palco e som já efetuados, estava com o Leandro Dandinho a sobra dos recursos, um total de R$6.880,00 (seis mil oitocentos e oitenta reais).

Indagado sobre um suposto convite de Leandro Dandinho para ir à praia com o restante do dinheiro, Juliano Meira confirmou que houve o convite, que foi enviado no domingo do concurso leiteiro, através do whatsapp. Ele informou que, após alguns dias, chegou a conversar com o Leandro Dandinho que negou ter recebido qualquer recurso da Associação para organização do concurso leiteiro.

Juliano explicou que os pagamentos do palco e do som foram acompanhados pelo Hálvaro Santos Siqueira, mas não houve recolhimento de recibo ou nota fiscal. Segundo ele, o pagamento das tendas ocorreu após o término do concurso, também sem a exigência de nota fiscal.

Durante a reunião, os vereadores se alternaram questionando os convidados, ressaltando que a função do Legislativo é fiscalizar e procurar esclarecer os fatos, sem a necessidade de julgar ou condenar alguém. Em determinados momentos da reunião, foram apresentados dois áudios comprovando a veracidade das informações repassadas pelos convidados. Um dos áudios apresentou a voz do músico Hálvaro Santos Siqueira confirmando os pagamentos efetuados pelo Leandro Dandinho. O segundo áudio registrou uma conversa entre Maurício e Messias, profissional que trabalha com tenda, confirmando o pagamento no valor de R$400,00 (quatrocentos reais) feito pelo Leandro Dandinho, referente a tendas alugadas para o concurso leiteiro, sem a exigência da nota fiscal.

Em seguida, Jacques Villela solicitou à Presidência o encaminhamento ao Ministério Público da ata da presente sessão, com a íntegra dos depoimentos, e os documentos apresentados pelos participantes. Esgotada a discussão sobre o tema, Waldair Barbosa Costa encerrou o debate demonstrando sua preocupação com a Associação dos Pequenos Produtores Rurais e Famílias de Ribeiro Junqueira que está impedida de prestar contas dos recursos recebidos da Prefeitura via convênio. Segundo ele, não existe prestação de contas pela metade, pois a associação não está de posse do valor de R$12.000,00 (doze mil reais). Ele defendeu que este impasse deve ser apurado e por isso a entidade já vem recebendo acompanhamento jurídico. Waldair Costa salientou que a Associação trabalha fornecendo merenda escolar para vários municípios, além de atender os produtores de Ribeiro Junqueira e região, por isso não pode ficar negativada junto ao município.

Após agradecer a presença dos convidados e os esclarecimentos prestados, o Sr. Presidente deu por encerrada a sessão ordinária. 

error while rendering plone.comments
TRANSPARÊNCIA

Mídias Sociais

Parlamento Jovem

PJ2

Posto de Identificação

Vagas de Emprego

Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo